Alessandra C R Chrisostomo


Quem sou eu?

Meu nome é Alessandra Cássia Ribeiro Chrisostomo, sou formada em Psicologia,  Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP no Núcleo Família e Comunidade, Especialista em Terapia Familiar e Terapia de casal Sistêmica,  Especialista em Terapia Comunitária Integrativa pela UNIFESP, e Terapeuta no Tratamento da  Dependência química.



O que eu faço?

Sou professora do curso de Psicologia da Universidade Guarulhos, e supervisora de estágios dos alunos que estão cursando os ultimos anos do curso, na clínica psicológica na mesma universidade.

Sou professora da Pós graduação da Universidade Guarulhos, nos cursos de Gerontologia e Psicopedagogia. 

Trabalho em consultório no bairro do Tatuapé, onde atendo adolescentes, adultos, casais e famílias com diversas dificuldades e conflitos.

Ministro palestras voluntariamente para adolescentes, pais, profissionais e para a comunidade em geral, sobre inúmeros temas que envolvem o universo familiar, dentre eles o da dependência química, em unidades de ensino, instituições religiosas e para escolas do SESI-Serviço Social da Indústria.

Presto serviço voluntário oferecendo orientação familiar em comunidades de alta vulnerabilidade social, onde passo inúmeras informações  sobre questões que envolvem o relacionamento familiar e conjugal.

Sou docente da Escola de Pós Graduação - Escola Vínculo Vida, que forma Terapeutas Familiares Sistêmicos.



Minha abordagem profissional.

"É a convivência entre as pessoas que conduz à descoberta e o desenvolvimento da individualidade e é condição de saúde mental”.
(Iara C. Anton, 1991)

Em nossa sociedade pós moderna, constituída pelo individualismo, competitividade, superficialidade, rapidez e imediatismo, o ser humano busca prazer, mas muitas vezes em objetos efêmeros, e em relacionamentos fluídos, inconsistentes e descartáveis, opções estas que acabam por gerar angústia, desamparo e afrouxamento de seus vínculos, e assim desconectando-o com o que realmente lhe traria felicidade: a ligação verdadeira e amorosa com outros seres humanos.   

O pensamento sistêmico, a ciência em que pauto meu trabalho representa uma nova forma de enxergar o ser humano e o mundo em que ele vive, ou seja, dentro dos vários contextos que fazem parte de sua vida: o subjetivo (o seu eu), o profissional,  o familiar e seus relacionamentos sociais.  Este novo jeito de ser e de estar no mundo, concebe todos os seres sob uma visão ecológica profunda, pois reconhece a interdependência entre todos neste universo, ou seja, todos nós fazemos parte de uma comunidade maior, conectados e estabelecendo constantemente relações.  
Relações estas, que muitas vezes se tornam conflituosas e destrutivas, devido a questões mal resolvidas tanto no âmbito psíquico, quanto familiar e social.


Sendo assim como terapeuta sistêmica, através de experiências profissionais e pessoais, direciono meu trabalho, ao tratamento de patologias diversas, à melhoria da auto estima, otimização de capacidades e habilidades, à resolução de conflitos, `a melhoria das relações, ao restabelecimento dos vínculos e à reconstrução de projetos positivos, alicerçados em situações reais e prazeres verdadeiros e perenes. Pois realmente acredito que nós humanos fomos criados para a felicidade, mas não uma felicidade fugaz e fantasiosa, mas uma felicidade real e duradoura.

Nenhum homem é uma ilha; qualquer homem é uma parte do todo.
A morte de qualquer homem me diminui, porque faço parte da humanidade.
(John Donne, 1572-1631)