domingo, 24 de agosto de 2014

A FELICIDADE está ao alcance de quem faz as escolhas certas.

Desde o início de sua existência, um dos maiores desejos do ser humano, sempre foi a busca pela FELICIDADE. E... refletindo sobre o mundo contemporâneo , percebo  que com todos os avanços conquistados  por meio das Ciências tecnológicas e biomédicas, este grande desejo ainda não foi atingido; pelo menos para uma grande maioria dos seres humanos.

Tenho visto em meu consultório e constatado através de minhas experiências, como palestrante em empresas, escolas e em diversas comunidades, que um grande número de pessoas sofre muito, por meio dos mais diversos conflitos. As queixas mais frequentes são: desequilíbrio emocional e um descontentamento consigo mesmas, gerando angústia, perda de energia, de expectativas e uma tristeza profunda , assim como  distúrbios somáticos (em seu corpo físico) e em alguns casos chegando à depressão.  Dentre  outras queixas  que recebo,  estão as compulsões de diversas ordens:
·         - por medicamentos,
·        - por outras drogas como o tabaco, o alcool, a maconha, a cocaína e seus derivados e alucinógenos diverso
·        -  por alimentos,
·         - estéticas (estão sempre descontentes com o visual do corpo),
·         - digitais (não consenguem ficar longe de seus computadores, tablets e celulares),
·         - por jogos,
·         - por sexo e,
·         - por consumo excessivo e irreflexivo de bens materiais.

Todas estas compulsões possuem como pano de fundo, a carência emocional e a  dificuldade de estabelecer relações interpessoais saudáveis, tanto em seu núcleo famliar quanto em seu núcleo social e profissional. Uma desorientação quanto ao seu futuro, com total ausência de  projetos de vida, com poucas expectativas ou sem nenhuma, o que considero muito preocupante, pois o ser humano necessita  de projetos e metas em sua vida, sejam quais forem e independente da idade em que esteja, ele precisa querer...

Isto tudo tem ocorrido, porque muitas pessoas tem procurado aplacar suas tristezas, desilusões, frustrações, através de satisfações externas, ou seja, fora de si mesmas. E nossa sociedade contemporânea, tem fornecido em alta escala anestésicos e diversas soluções contra todas as dores e insatisfações internas e que não temos conseguido  lidar de forma correta e saudável. Porém todas soluções falsas, irreais, destrutivas e ineficazes. E todas com  objetivos de:  NÃO PENSAR, NÃO SENTIR E NÃO AGIR, na busca concreta, efetiva  e REAL de soluções que trarão um verdadeiro BEM ESTAR. Costumo utilizar a expressão: “ Só conseguiremos ser felizes, aprendendo a lidar com a realidade. Pois a fantasia é efêmera, rápida e fugaz.

Diante deste panorama, creio ser fundamental, resgatar e valorizar os aspectos subjetivos (internos), que fornecerão uma nutrição afetiva, e que promoverão um melhor equilíbrio emocional, que contribuirão no estabelecimento  de  relações interpessoais saudáveis, no desenvolvimento de um potencial criativo, que  possibilitarão na obtenção de projetos de vida, que trarão uma realização autêntica.

Enfim, para ser feliz é necessário equilíbrio: biológico, psicológico e social. E este equilíbrio está ao alcance de todos, para isto:

“DEVEMOS RESGATAR A CORAGEM E FORÇA 
QUE EXISTE DENTRO DE CADA UM DE NÓS.
  É NECESSÁRIO PENSAR, SENTIR, RECUPERAR NOSSA CAPACIDADE DE DESEJAR, RECUPERAR NOSSA CAPACIDADE DE EXPRESSAR DE FORMA SAUDÁVEL O QUE SENTIMOS, E AGIR EM BUSCA DO QUE QUEREMOS, 
POIS NOSSAS POSSIBILIDADES SÃO INFINITAS,
 BASTA FAZERMOS AS ESCOLHAS CERTAS.”

Um comentário: