quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

O poder da felicidade que está dentro de nós.



Existem duas palavrinhas simples, mas com um significado grandioso e profundo, elas representam o valor físico e emocional que cada pessoa atribui a si mesmo, e que graças a elas acreditamos que somos capazes de enfrentar desafios, perseguir objetivos e desenvolver soluções.  Vocês já sabem do que eu estou falando não é mesmo?  Da auto estima, isto não significa que uma pessoa com boa auto estima não se sinta muitas vezes, insegura, perdida e sem saber o que fazer, mas ela acredita em seu potencial e em sua força e sabe que encontrará uma saída, porque já vivenciou situações ou momentos difíceis e conseguiu superar. Ela possui uma voz interior, que diz: não desista, prossiga, persista, você pode, você consegue!!!

Esta vozinha interior é muito importante, vem lá do fundo e representa nossa auto confiança na vida. No outro e em nós mesmos, esta certeza, esta força pode ter vindo de nossos pais, avós, tios, amigos, enfim, de alguém que em algum momento confiou em nós. Mesmo que ela nunca tenha existido, acreditem, esta voz pode surgir em qualquer momento de nossas vidas, mesmo quando adulto, alguém: um familiar, um amigo pode dizer que confia em nossa capacidade, em nosso potencial, ou então vivenciarmos situações ou experiências que nos possibilitem desenvolvê-la, muitas vezes experiências de cunho espiritual. E então independente do que tenha acontecido, das dificuldades vividas, do desamparo, ou do descrédito sofrido, qualquer pessoa pode começar a se valorizar, mas para isto além do estímulo externo precisa também do estímulo interno: querer!

Precisa parar de sentir pena de si mesmo, deixar de viver no passado, deixar as antigas mágoas, pois aquela criança que não recebeu o que deveria, que não foi incentivada e amparada por quaisquer razões, que não podia e não sabia fazer diferente, mas aquela criança cresceu e hoje como uma pessoa adulta você pode fazer diferente.

A frase que deve guiar sua vida agora não é: “O que fizeram ou o que não fizeram comigo”, não adianta olhar para trás, mas agora deve ser: “ O que eu estou fazendo por mim, e o que eu posso fazer por mim e para mim?” Como eu estou me tratando e devemos nos perguntar a todo instante que vivemos esta vida que é um grande presente para nós: Eu estou me oferecendo o melhor? Estou indo em busca da felicidade, exercitando bons sentimentos, bons pensamentos e boas atitudes?  
Devemos sim compreender o que aconteceu conosco, mas não para ficar buscando causas da nossa infelicidade, mas sim para compreender e modificar, fazer diferente, reprogramar nossa rota rumo à felicidade.  Pois ela está no presente, e que está ao nosso alcance HOJE. Uma das amarras de nosso potencial vem do passado: um passado talvez mais ignorante, quando não sabíamos dessas coisas, não tínhamos a consciência e os recursos que temos hoje.

Muitas vezes precisamos de alguém para nos ajudar a olhar para estes recursos, alguém que conheça um pouco de nós, um amigo, um familiar, ou alguém que confiamos e dependendo da história de cada um, das dificuldades e traumas vividos, talvez seja necessário procurar ajuda de um profissional, de um psicólogo, para que ele possa dar um novo significado para seu presente e ajudá-lo a construir seu futuro. Pois não estamos sós neste mundo, precisamos ter humildade para sabermos a hora em que necessitamos de ajuda.

Tem uma estorinha que diz o seguinte:

Não podemos viver como se fôssemos pássaros  agarrados nos galhos, dizendo: Senhor me liberte ! Pois o Senhor nos dirá: Filho, solte dos galhos. Porque muitas vezes amarramos nossa vida e assim deixamos de vivê-la, deixamos de conhecer novos horizontes, novas pessoas, novos mundos. E muitas vezes temos medo de soltar destes galhos, pois nos sentimos sós e fracos, mas se percebermos que não estamos sós e que teremos alguém para contar, teremos coragem para soltar dos galhos e assim voarmos, conquistarmos novos caminhos.

E como acho importante sempre ilustrar com histórias reais, vou citar algumas de pessoas geniais que passaram por situações de descrédito, de preconceito e de dificuldades e venceram tantos obstáculos e se tornaram personalidades famosas e conseguiram expressar todo o seu talento apesar de tudo o que viveram, vou contar algumas histórias. E espero que sirvam de inspiração para muitas pessoas que estão desanimadas, tristes, perdidas, desesperançosas, para que se fortaleçam e coloquem toda a sua capacidade infinita para fora.

Vocês sabiam que Walt Disney foi demitido no primeiro emprego? Sabe por qual alegação? Pasmem, falta de criatividade.

Einstein – O seu  professor achava que ele não teria futuro algum, o achava medíocre.

Pelé – Um de seus primeiros treinadores disse que ele não teria futuro como jogador.

Tomas Edison, o inventor da lâmpada incandescente,  o maior inventor de todos os tempos, registrou mais de 1000 patentes, como  o cinetógrafo a primeira câmera cinematográfica bem-sucedida, melhorou muitos aparelhos já inventados dentre eles:  o telefone, a máquina de escrever. Trabalhou em projetos variados, como alimentos empacotados a vácuo, um aparelho de raios X e um sistema de construções mais baratas feitas de concreto.  Este gênio assim como tantos outros passou por muitas dificuldades quando criança, foi vítima de muito preconceito na escola por parte de seus professores, que diziam que ele tinha problemas e deveria parar de estudar, pois ele fazia muitas  perguntas e era difícil de aprender". Saiu da escola e passou a estudar em casa.

Se Tomas Edison tivesse desistido e não tivesse acreditado em seu potencial jamais teria nos presenteado com tantas invenções maravilhosas.

Bom com todos estes exemplos, com estas histórias bonitas de superação e força, o que eu quero dizer é:

Nunca desistam da vida! Nunca desistam de seus sonhos! Eu quero dizer a vocês: Não desistam nunca da vida.
Nunca, nunca é tarde para ser feliz, então vamos fazer o seguinte: Comecem agora, e não um dia qualquer do futuro, pois a felicidade é uma flor que devemos fazer desabrochar em nosso coração.

E acreditem em uma coisa: A única pessoa capaz de impedir nossa felicidade somos nós mesmos!

Então sigam em frente e desafiem seus limites!!!



Psicóloga Alessandra C R Chrisostomo
Agende sua consulta: (11) 99912-4878
Consultório no Tatuapé -  Rua Itapura, 300 - Próximo ao metro Carrão.


2 comentários:

  1. Boa tarde Alessandra , amei seu texto e realmente me fez sentir bem melhor... obrigado por compartilhar conosco...

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde! nossa eu adorei o texto. Gostaria de saber se tem consultas gratuitas, se não, quanto custa e como funciona? Desde já agradeço.

    ResponderExcluir